Publicidade do Site
Publicidade do Site

Atlas da Violência confirma queda de homicídios no Maranhão

Os números da nova edição do Atlas da Violência, elaborado pelo Ipea e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, confirmam o que outros levantamentos vêm mostrando: os homicídios no Maranhão tiveram queda em 2016. A redução desse tipo de crime em 2015 também já tinha sido atestada pelo Atlas. O estudo também mostra que o
Redação
07 jun 2018
Compartilhe
WhatsApp WhatsApp WhatsApp
Comente

Pesquisa mostra que homicídios caem a partir de 2015. (Foto: Gilson Teixeira)

Os números da nova edição do Atlas da Violência, elaborado pelo Ipea e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, confirmam o que outros levantamentos vêm mostrando: os homicídios no Maranhão tiveram queda em 2016. A redução desse tipo de crime em 2015 também já tinha sido atestada pelo Atlas.

O estudo também mostra que o Maranhão foi um dos poucos Estados brasileiros a reduzir o número de jovens assassinados.

Os números refletem os efeitos da nova política de Segurança Pública adotada a partir de 2015 no Estado.

De acordo com o Atlas, em 2014, na gestão passada, o índice de homicídios por 100 mil habitantes era de 35,9 no Maranhão. Em 2015, primeiro ano da atual gestão, a taxa caiu para 35,3. E em 2016, uma nova queda: 34,6 por 100 mil habitantes.

As quedas verificadas na atual gestão interromperam dez anos seguidos de aumento dos homicídios no Maranhão.

Entre 2004 e 2014, a taxa de homicídios no Maranhão aumentou ano a ano, sem trégua. De acordo com o Atlas, o índice de homicídios por 100 mil habitantes passou de 11,3 para 35,9 nesse período. Em números absolutos, o aumento foi de 699 homicídios em 2004 para 2.407 em 2014.

Ou seja, a quantidade mais do que triplicou em dez anos, evidenciando a grave crise na Segurança nesse período.

Só partir de 2015 os números começaram a cair, invertendo a curva ascendente até então.

Jovens

O Atlas da Violência também mostra que Maranhão está entre os oitos Estados brasileiros que conseguiram reduzir o número de homicídios de jovens (entre 15 e 29 anos) no Brasil entre 2015 e 2016. Outras 19 unidades da Federação tiveram aumento nesse crime.

Além disso, a taxa verificada no Maranhão está abaixo da média nacional. A queda no assassinato de jovens entre 2015 e 2016 no Maranhão foi de 3,3%. No Brasil, houve alta de 7,6%.

Nordeste

Ainda de acordo com o Atlas, o Maranhão é um dos três Estados do Nordeste – e um dos oito no país todo – que conseguiram reduzir a taxa de homicídios entre 2015 e 2016. Além disso, o Maranhão tem o terceiro menor índice desse crime na região. Os outros Estados do Nordeste que tiveram queda foram Ceará e Paraíba.

Isso faz que o Maranhão destoe da média de homicídios na região, que subiu. Enquanto a média do Nordeste aumentou de 41,84 para 44,15 homicídios por 100 mil habitantes entre 2015 e 2016, a taxa do Maranhão caiu de 35,3 para 34,6.

Dados mais recentes

O Atlas não traz os dados de 2017 (eles serão divulgados na edição do próximo ano), mas outras estatísticas já mostram que os homicídios continuam caindo no Maranhão.

De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, por exemplo, o Estado registrou redução de 73% nas ocorrências de assaltos a banco, quando comparados os anos de 2017 e 2014. Já a Região Metropolitana de São Luís fechou o último ano com redução de 40,6% na quantidade de homicídios notificados, no mesmo período.

O Atlas da Violência é uma publicação anual elaborada pelo Ipea e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. O estudo trabalha com dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde.

Deixe o seu comentário!

Rádio Mais FM