Publicidade do Site

Dia ‘D’ de vacinação contra HPV e meningite ocorre neste sábado (07)

Para aumentar a cobertura vacinal no Maranhão, o Governo do Estado está convocando adolescentes para se vacinarem contra HPV e meningite C. O Dia D da Campanha será realizado, neste sábado (7), a partir das 8h, na Unidade de Ensino Básico (UEB) Maria José Vaz dos Santos, no bairro João de Deus, durante edição do
Redação
05 abr 2018
Compartilhe
WhatsApp WhatsApp WhatsApp
Comente

Foto: Reprodução

Para aumentar a cobertura vacinal no Maranhão, o Governo do Estado está convocando adolescentes para se vacinarem contra HPV e meningite C. O Dia D da Campanha será realizado, neste sábado (7), a partir das 8h, na Unidade de Ensino Básico (UEB) Maria José Vaz dos Santos, no bairro João de Deus, durante edição do Mais Saúde.

A ação, desenvolvida em parceria com as Secretarias de Estado da Saúde (SES) e Educação (Seduc), em parceria com as Secretarias Municipais, ocorrerá entre os dias 7 e 27 deste mês. A estratégia é intensificar a vacinação e, desta forma, proteger meninos e meninas contra HPV e meningite C.

Deverão ser vacinadas contra o HPV, meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. Neste ano, o Ministério da Saúde ampliou a faixa etária da vacina meningite C para adolescentes, que agora passa a ser 11 a 14 anos de idade. Em 2017, estavam sendo vacinados contra a doença meninas e meninos de 12 a 13 anos.

“Estamos priorizando a prevenção, incentivando os para importância da imunização. Para ampliarmos o índice de vacinação no Maranhão, contamos com o engajamento da população e dos gestores da Saúde e Educação”, destacou o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

A superintendente de Epidemiologia e Controle de Doenças da SES, Maria das Graças Lírio Leite, explica que a estratégia adotada para a realização da vacinação nas escolas públicas impulsiona a cobertura vacinal. “A intenção é ampliar a oportunidade de prevenção dessas doenças”, afirma. A vacinação contra HPV e meningite C é ofertada na rotina das unidades básicas de saúde do Estado.

Vacinas

Cada município definirá a estratégia da vacinação. Para esta campanha, o Departamento de Doenças Imunopreveníveis da SES enviou 19.520 doses de vacinas contra HPV e 19.007 contra meningite C às Unidades Regionais de Saúde (URSs), que são as responsáveis pela distribuição dos insumos aos municípios.

Para os adolescentes que tomaram a primeira dose nas Unidades Básicas de Saúde não há necessidade de autorização escrita ou acompanhamento dos pais ou responsáveis. Para a vacinação em escolas, caso o pai ou responsável não autorize a vacinação da adolescente, orienta-se que assine e encaminhe à escola o “Termo de Recusa de Vacinação contra HPV”, distribuído pelas escolas antes da vacinação. Durante a ação será necessária apresentação do cartão de vacinação do adolescente.

Adolescentes que completaram 15 anos e estão com o esquema incompleto para HPV podem se vacinar, apresentando o cartão de vacinas. Ressalta-se que para os adolescentes que iniciarão a primeira dose da vacina HPV aos 14 anos, a segunda dose deverá ser administrada com um intervalo mínimo de 6 meses e máximo de até 12 meses.

Prevenção

A vacina HPV quadrivalente fornece proteção para quatro subtipos do vírus (6, 11, 16 e 18), com 98% de eficácia para quem segue corretamente o esquema da vacina. A principal forma de transmissão do HPV é por via sexual, que inclui contato oral-genital, genital-genital ou mesmo manual-genital. Estima-se que entre 25% a 50% da população feminina e 50% da população masculina mundial esteja infectada pelo HPV.

Para os meninos a importância da vacinação é proteger contra os cânceres de pênis, garganta e ânus, doenças que estão diretamente relacionadas ao HPV. Vale ressaltar que os cânceres de garganta e de boca são o sexto tipo de câncer no mundo, com 400 mil casos ao ano e 230 mil mortes.

Nas meninas, o principal foco da vacinação é proteger contra o câncer de colo do útero, vulva, vaginal e anal; lesões pré-cancerosas; verrugas genitais e infecções causadas pelo vírus. O vírus HPV é responsável por 95% dos casos de câncer de colo do útero, é o segundo tumor mais frequente na população feminina, atrás apenas do câncer de mama e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil.

A vacina meningocócica C conjugada protege contra a doença invasiva causada pela Neisseria Meningitidis do sorogrupo C, este ano ela está disponibilizada para adolescentes de 11 a 14 anos (14 anos, 11 meses e 29 dias). Para este grupo, administrar um reforço ou dose única, conforme situação vacinal encontrada.

 

 

Deixe o seu comentário!

Rádio Mais FM