teste
publicidade

Em um mês, Projeto Sorrir registra mais de 5 mil atendimentos

Um mês após ser entregue à população maranhense, a Unidade de Especialidades Odontológicas do Maranhão (Sorrir) superou as expectativas iniciais, com quase 5.500 atendimentos em pouco mais de 30 dias. O serviço foi inaugurado pelo governador Flávio Dino no dia 28 de fevereiro e a previsão inicial era de 4 mil atendimentos por mês. O
Redação
12 abr 2018
Compartilhe
WhatsApp WhatsApp WhatsApp
Comente
Publicidade do Site

Um mês após ser entregue à população maranhense, a Unidade de Especialidades Odontológicas do Maranhão (Sorrir) superou as expectativas iniciais, com quase 5.500 atendimentos em pouco mais de 30 dias. O serviço foi inaugurado pelo governador Flávio Dino no dia 28 de fevereiro e a previsão inicial era de 4 mil atendimentos por mês.

O equipamento da rede estadual de Saúde tem garantido assistência em procedimentos odontológicos, servindo de referência para as Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos municípios.

“O Sorrir materializa o desafio que assumimos de ampliar e qualificar a oferta de serviços especializados no Maranhão. Os mais de 5 mil atendimentos nos mostram que democratizamos o acesso à atenção odontológica. A implantação do serviço especializado é mais uma acertada iniciativa da gestão do governador Flávio Dino”, avalia o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

O Sorrir, que funciona ao lado da Farmácia Estadual de Medicamentos Especializados (Feme), em frente ao Terminal de Integração da Praia Grande, é a primeira unidade pública de especialidades odontológicas do Maranhão, que oferta atendimento em nível de média complexidade, ou seja, realiza procedimentos que não são realizados nas UBS.

Atendimentos

Com o início da assistência no dia 1º de março, o Sorrir registrou 5.477 atendimentos no referido mês. Dos quais, 1.153 clínicos; 1.072 em dentística; 318 em bucomaxilo; 979 em endodontia; 423 em periodontia; 282 com protesistas, 313 em odontopediatria; 198 em ortodontia; 144 em implantodontia; e 68 em estomatologia. Além destes, 57 atendimentos foram em pessoas com deficiência e 470 em radiologia.

“Foi um mês muito positivo, tivemos uma demanda muito grande, mas conseguirmos fazer os atendimentos com qualidade. O Sorrir veio para preencher uma lacuna grande. Hoje, trabalhamos com o agendamento. Também por isso as pessoas estão saindo satisfeitas, porque não precisam enfrentar filas”, afirmou Fabrício Saraiva, diretor administrativo da unidade.

Cirurgias

Um dos destaques desse primeiro mês de funcionamento é o atendimento de pacientes encaminhados de municípios do interior, principalmente aqueles com lesões de boca, sugestivos para câncer. Um dos objetivos do serviço é a referência estadual para o diagnóstico precoce do câncer bucal.

Dentro desta especialidade, o serviço está habilitado para a realização de pequenas cirurgias, a chamada cirurgia oral menor. “O Sorrir está preparado para realizar cirurgias de média complexidade, aquelas sem a necessidade de anestesia geral. São lesões bucais, muitas vezes assintomáticas, com crescimento rápido. Elas são avaliadas pelo estomatologista, o profissional que previne, diagnostica e trata as enfermidades relacionadas com a boca”, explica Fabrício Saraiva.

Nas últimas semanas, três pacientes foram submetidos a procedimentos cirúrgicos na unidade. Um deles o lavrador José Maria Santos, de Santa Luzia do Tide. Ele teve removida uma lesão, cujo material foi encaminhado para biopsia. “O médico da cidade avaliou e achou melhor encaminhar para cá. Ele dizia que não sentia nada, mas o tamanho chamava atenção”, conta Raimundo Américo Filho, amigo do lavrador.

Junto com a sobrinha, a estudante de odontologia Karla Américo, Raimundo Américo Filho trouxe o amigo para São Luís. “Ficamos preocupados quando olhamos o volume. Já viemos com o agendamento feito. O atendimento foi bem rápido e eficiente. O Maranhão estava precisando de um serviço assim. Atendimento em consultório é caro e muitas pessoas precisam. Achei o atendimento bom e a estrutura nova, com equipamentos atualizados”, comenta a estudante.

O estomatologista do Sorrir, Diêgo Souza, alerta para importância da avaliação regular da saúde bucal. “A lesão, de um modo geral, tem um curso que leva em média 15 dias. Passado esse tempo, se a lesão persistir é preciso procurar um especialista”, aconselha.

Em média, 25 pacientes são atendidos pelo especialista por semana. “Temos um centro altamente capacitado e estruturado para intervir essa demanda”, diz o estomatologista. Os casos confirmados da doença são encaminhados para tratamento no Hospital de Câncer do Maranhão, assim como as intervenções cirúrgicas que necessitem de anestesia geral.

SERVIÇO

O QUÊ? Sorrir – A unidade presta assistência em procedimentos odontológicos de média complexidade. Possui 17 consultórios odontológicos, serviço de raio-x.

HORÁRIO? De segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, e sábado de 8h às 12h.

ONDE? Localizado ao lado da Farmácia Estadual de Medicamentos Especializados (Feme), em frente ao Terminal de Integração da Praia Grande.

AGENDAMENTO? É feito diretamente pelas UBS, que encaminham o paciente para a unidade. São feitos também cerca de 55 atendimentos de demanda espontânea.

 

 

 

Deixe o seu comentário!

Rádio Mais FM