teste
publicidade

Governador defende criação de sistema nacional de combate a crime organizado

O governador Flávio Dino participou nesta terça-feira (06), em Teresina, do Encontro de Governadores do Nordeste para discutir com os outros chefes de estado a implantação de uma operação nacional de segurança, que reúna todas as forças policiais, equipamentos e infraestrutura para o combate à criminalidade. Durante a reunião, que contou com a presença de
Redação
07 mar 2018
Compartilhe
WhatsApp WhatsApp WhatsApp
Comente
Publicidade do Site

Foto: Reprodução

O governador Flávio Dino participou nesta terça-feira (06), em Teresina, do Encontro de Governadores do Nordeste para discutir com os outros chefes de estado a implantação de uma operação nacional de segurança, que reúna todas as forças policiais, equipamentos e infraestrutura para o combate à criminalidade. Durante a reunião, que contou com a presença de todos os chefes de Estado do Nordeste, o governador maranhense defendeu ideias que vão desde a implantação de um centro que reúna um sistema de inteligência e cadastro de facções (Sicaf) para os estados da região até a implantação da Operação Nordeste, que terá participação das forças de segurança dos nove estados nordestinos.

“Desde logo, registro meu apoio à ideia de que o Ceará receba esse centro em nível de Nordeste. Pela sua posição geográfica e pela sua interface com os fluxos de bens derivados de atividades criminosas, sobretudo, com outros países do mundo”, defendeu Flávio Dino.

Outra medida apontada pelo governador foi um novo sistema de monitoramento apresentado pelo Piauí. “Me agradou bastante o sistema de inteligência apresentado pelos companheiros do Piauí. Já aqui por mensagem, determinei ao secretário de Segurança do Maranhão que adote esse caminho, porque penso que o nível de refinamento da informação de georreferenciamento é, sem dúvida, uma ferramenta preciosa para o combate ao crime”, afirmou Dino.

A meta é agregar as ações de segurança pública, criando um sistema regular de financiamento, permitindo além dos estados, que as instituições financeiras também colaborem para o fortalecimento da segurança pública. O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, Othelino Neto, também participou da reunião.

Legado

Ao final do evento, os nove governadores apresentaram a Carta de Teresina, um documento que elenca as prioridades a serem trabalhadas no âmbito da segurança pública nacional e no Nordeste, buscando estratégias de atuação conjunta de todos os estados. Também foi assinado um Acordo de Cooperação entre os estados do Piauí, Maranhão, Pernambuco, Ceará, Paraíba, Rio Grande do Norte, Alagoas e Sergipe que, juntos, unirão esforços para a realização de ações de integração das forças de segurança e de defesa dos estados do Nordeste, com vistas a implementação de um sistema Regional de segurança pública e justiça criminal, a Operação Nordeste.

 

 

Deixe o seu comentário!

Rádio Mais FM