teste
publicidade

Mulher assassinada pelo ex-marido pediu medida protetiva em Imperatriz

Alveni Leite Limas, (38), assassinada no último domingo (4),  com oito facadas, pelo ex-marido, identificado como Antônio Ferreira da Silva, (52), pediu na Justiça, medida protetiva. Ela registrou Boletim de Ocorrência, porém, não foi atendida. Segundo familiares da vítima, ela sofreu várias agressões durante o tempo em que viveu com o assassino confesso e chegou
Redação
07 mar 2018
Compartilhe
WhatsApp WhatsApp WhatsApp
Comente
Publicidade do Site

Alveni Leite Lima, assassinada com oito facadas, pelo ex-marido.

Alveni Leite Limas, (38), assassinada no último domingo (4),  com oito facadas, pelo ex-marido, identificado como Antônio Ferreira da Silva, (52), pediu na Justiça, medida protetiva. Ela registrou Boletim de Ocorrência, porém, não foi atendida.

Segundo familiares da vítima, ela sofreu várias agressões durante o tempo em que viveu com o assassino confesso e chegou a se separar três vezes. O Ministério Público entrou no caso e quer saber por que a vítima não recebeu da Justiça, a Medida Protetiva.

Em depoimento, o assassino confesso confirmou o relacionamento conturbado e disse que a última separação aconteceu em dezembro, quando a vítima assumiu um relacionamento com Raimundo Edelson Paixão Pereira, (38), que também foi assassinado ao travar luta corporal com o agressor. Ele recebeu 12 facadas. Ainda de acordo com o depoimento, o assassino, inconformado, comprou uma faca e passou a perseguir o casal. Ele tentou matar a mulher na sexta-feira, mas não deu certo, o que acabou acontecendo no domingo.

 

 

Deixe o seu comentário!

Rádio Mais FM