Publicidade do Site

Polícia prende autor dos disparos que mataram o delegado David Aragão

A Polícia prendeu, na noite desta quinta-feira (10), na localidade Amendoeira, no bairro do Maracanã, em São Luís, Davi Castro Martins, apontado, pelos próprios comparsas, como o autor dos disparos que mataram, no último sábado (5), o delegado da Polícia Federal David Aragão. De acordo com a polícia, na manhã desta quinta-feira as polícias Civil
Redação
11 maio 2018
Compartilhe
WhatsApp WhatsApp WhatsApp
Comente

Davi Castro Martins é apontado como autor dos disparos fatais no delegado David Aragão na noite do último sábado (5).

A Polícia prendeu, na noite desta quinta-feira (10), na localidade Amendoeira, no bairro do Maracanã, em São Luís, Davi Castro Martins, apontado, pelos próprios comparsas, como o autor dos disparos que mataram, no último sábado (5), o delegado da Polícia Federal David Aragão.

De acordo com a polícia, na manhã desta quinta-feira as polícias Civil e Federal teriam ido à localidade Amendoeira mas não encontraram o acusado.

Diante da situação, a mãe de Davi entrou em contato com a delegacia de homicídios informando que o filho iria se entregar e marcou a rendição para a noite, o que aconteceu por volta das 21h. Ele entregou, também, a pistola que levou do delegado no dia do latrocínio.

Após a prisão, ele foi levado para a Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), onde deverá permanecer antes de ser encaminhado, nesta sexta-feira (11), para Pedrinhas.

Davi tinha sido preso em março deste ano por porte ilegal de arma de fogo mas, por ser réu primário, foi autorizado pela justiça a responder em liberdade.

Pistola que pertencia ao delegado David Aragão foi encontrada junto com o acusado preso no momento da sua prisão.

O Caso

O delegado da Polícia Federal (PF) David Farias de Aragão, 36 anos, foi assassinado na noite de sábado (5), durante a festa de aniversário de sua filha, em uma casa na Praia do Meio, no Araçagi. De acordo com a polícia, três assaltantes invadiram a residência. Houve luta corporal com o delegado, que acabou sendo atingido por facadas e disparos de arma de fogo.

Os meliantes conseguiram fugir mas, logo em seguida, a polícia conseguiu identificar Wanderson de Moraes Baldez, de 21 anos, que foi preso quando buscava atendimento médico na UPA da Vila Luizão, ferido com disparos de arma de fogo. Ele indicou o nome dos demais comparsas, o menor J.L.L, que tem 17 anos, e Davi Castro Martins.

O menor foi apreendido na última segunda-feira (7) e confessou ter sido autor das facadas desferidas contra a vítima.

 

Deixe o seu comentário!

Rádio Mais FM