Publicidade do Site
Publicidade do Site

Terminal de Ponta da Madeira é o primeiro no país em volume de carga

Com o total de 168 milhões de toneladas de minério de ferro embarcadas em 2017, o que representou acréscimo de 14% em relação ao ano anterior, o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira (TMPM), operado pela Vale em São Luís, alcançou a primeira colocação em volume de carga no país. Para suportar as operações locais,
Redação
02 mar 2018
Compartilhe
WhatsApp WhatsApp WhatsApp
Comente

Navio graneleiro recebendo carga no Terminal Marítimo da Ponta da Madeira (Foto: Divulgação)

Com o total de 168 milhões de toneladas de minério de ferro embarcadas em 2017, o que representou acréscimo de 14% em relação ao ano anterior, o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira (TMPM), operado pela Vale em São Luís, alcançou a primeira colocação em volume de carga no país.

Para suportar as operações locais, a Vale desembolsou (entre custeio e investimento) um total de US$ 1,6 bilhão no Maranhão em 2017, um acréscimo de 9% em relação ao ano anterior. Desse montante, US$ 69,8 milhões foram destinados à área socioambiental no período.

O volume transportado pelo TMPM em 2017 representa 3,6% de todas as exportações do país, considerando toda a logística integrada da Vale (mina, ferrovia e porto) no Maranhão e Pará. De acordo com a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Ponta da Madeira é o terceiro porto graneleiro com maior movimentação de carga do mundo.
Já a Estrada de Ferro Carajás (EFC), que este mês completa 33 anos de operação, movimentou 175,8 milhões de toneladas (Mt) de minério de ferro e carga geral, um acréscimo de 12% em relação a 2016. O minério de ferro foi o principal produto transportado pela EFC, totalizando 171,5 Mt no período.

A produção de minério de ferro da Vale atingiu o recorde de 366,5 Mt em 2017, ficando 5,1% acima de 2016, devido, principalmente, ao ramp-up do projeto S11D, que segue conforme o planejado, e à maior produção na planta Conceição I, no Sistema Sudeste, cujo ramp-up foi concluído em 2016.

Projeto de Expansão
O projeto S11D (incluindo mina, usina e logística associada – CLN S11D) alcançou 93% de avanço físico consolidado no 4° trimestre de 2017, sendo composto pela conclusão da mina e 88% de avanço na logística. A duplicação da Estrada de Ferro Carajás alcançou 80% de avanço físico com 505 Km de ferrovia duplicados.

A expansão do Porto alcançou 97% de avanço físico, com a expansão do pátio onshore, ainda em construção, porém toda a infraestrutura remanescente foi concluída (a expansão do porto offshore – píer IV, circuitos de carga de navio – foi concluída em 2016). Onshore refere-se às obras realizadas em ambiente terrestre, enquanto que offshore diz respeito às obras da expansão em ambiente marinho.

O Sistema Norte, que é composto por Carajás, Serra Leste e S11D, teve produção recorde de 169,2 Mt em 2017, ficando 14,2% maior do que em 2016, devido ao ramp-up da mina e planta de S11D.

Passageiros
A EFC também é responsável pelo transporte de milhares de pessoas que vivem em comunidades no Maranhão e Pará. O Trem de Passageiros transportou em 2017 mais de 285 mil pessoas. O serviço de transporte ferroviário de passageiros oferecido pela Vale atende às populações de 27 municípios nos dois estados.

Deixe o seu comentário!

Rádio Mais FM